UXDE dot Net Wordpress Themes

Tendências de comunicação para um 2016 mais digital

Por em

Previsões

2015 começou de mansinho mas terminou com alguma crispação comunicacional. No futebol, na política, na concertação social, na internet. Assistimos à mudança do treinador campeão para um clube rival, à queda de um Governo e mudança de Primeiro-Ministro. O país mudou de faixa, da direita para a esquerda e as redes sociais foram inundadas com opiniões, umas críticas, outras em defesa dos governantes passados e atuais. Para uma economia tão pequena, chateamo-nos facilmente uns com os outros.

Na Guess What foi mais um ano repleto de desafios (mais um prémio de comunicação obtido!) e que permitiu concluir com sucesso o Plano Estratégico 2010-2015. Só uma equipa com elevada capacidade de adaptação pode navegar com sucesso nestes tempos de grande volatilidade. Para mais, um admirável mundo novo, cada vez mais digitalizado, espera-nos em 2016.

O Facebook continuará a crescer (já estamos com cerca de 5.5 milhões portugueses inscritos) e prepara-se para lançar, já para o ano, um motor de busca dentro do seu próprio ecossistema e um assistente virtual no Messenger que promete ajudar todos aqueles que deixam as compras de Natal para o último dia. Entretanto, o Instagram anunciou a abertura para 2016 da sua plataforma de publicidade não intrusiva.

Na área da saúde as palavras de ordem serão TeleHealth, Health consumer engagement, Digital Therapies, Personal health tools and tracking. Em termos de acesso à inovação, será necessário incorporar estratégias de human storytelling nos documentos de suporte à introdução de novas terapias. Certamente que irá crescer o interesse comunicacional face aos biosimilares e a campanhas que aportem um valor global aos diferentes stakeholders.

Com a explosão da comunicação digital torna-se imperativo também que o conteúdo gerado por determinada marca seja realmente relevante para os seus seguidores. Um conteúdo que vá ao encontro dos interesses e paixões dos fãs da marca terá mais probabilidade  de potenciar interação, envolvimento e contribuir para o crescimento orgânico da página. Neste contexto, as agências de comunicação, como é o caso da Guess What, poderão ser de grande utilidade para as marcas e empresas.

Outra das ferramentas digitais que continuará a crescer em termos de impacto será o Social Vídeo até porque já não está limitado ao canal Youtube. Tanto o Facebook como o Snapchat e o Instagram já estão a reforçar as suas respetivas redes com ferramentas de vídeo streaming e este aumento da concorrência certamente ajudará a impulsionar a inovação nesta área. Para mais estão a surgir novas aplicações para permitem a criação e partilha de vídeos em tempo real e todas com grande sucesso como é o caso da Periscope que conta hoje com mais de 10 milhões de utilizadores registados.

O mobile continuará a crescer em impacto e influência mas a grande palavra de 2016 deverá ser Data. Hoje em dia a internet já fornece um conjunto de dados que nos permite avaliar o que funciona e o que não tem impacto. As decisões já não têm de ser tomadas por intuição mas sim com base em informação concreta relacionada com os hábitos do consumidor.

Para os profissionais de Marketing são tempos que encerram em si grandes desafios e por isso é tão estimulante. Quanto a nós, aqui estaremos para vos ajudar a contar   as vossas histórias, seja por palavras ou imagens, online ou offline, de forma cativante e influente.

Para todos os parceiros, votos de um 2016 repleto de sucessos!

 

@Jorge Azevedo, Managing Partner, Guess What

Other Posts

Post Tags:

About the Author

avatar

A Guess What é atualmente uma das mais inovadoras e criativas agências de comunicação e ativação mediática presente no mercado português. Disponibilizamos soluções holísticas de Relações Públicas, Assessoria de Imprensa, Gestão da Reputação, Eventos, Digital Engagement e Buzz Marketing.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>