UXDE dot Net Wordpress Themes

Marinho Pinto – Ordem dos Advogados

Por em

Como dar visibilidade nacional a uma publicação interna? Fale com o Dr. Marinho Pinto, actual bastonário da Ordem dos Advogados e ex-jornalista. Se o Boletim da AO fosse de venda em banca, certamente que teria esgotado. Em tempos de crise um excelente exemplo para muitos directores de jornais. Marinho Pinto, um estratega e um comunicador por excelência.

About the Author

avatar

82 Comments to Marinho Pinto – Ordem dos Advogados

  1. avatar enid rocha

    bom dia.

    teria todo gosto em falar com o DR Marinho Pinto , para expôr o seguinte assunto : o estado da justiça portuguesa as falhas e os precedentes que resultam dessas falhas .

    passo a explicar , trabalho para uma empresa de prestação de serviços “Airpass – prestaçao de serviços” sediada em portimão , que a socia gerente é nada mais nada menos que a vice consul da Noruega.

    A empresa Airpass apresnta uma série de ilegalidades que foram denuciadas a todos os orgãos desde AcT ,Dgert que até a data se mostram pouco eficazes.

    nos trabalhadores tentamos de tudo, claro que neste momento a empresa vai fechar , e os trabalhadores vão ficar com uma mão na frente e outra atrás ( sem indeminizações sem nada)

    temos tentado O Act mais em vão .

    pergunto se o facto da da socia gerente ser vice consul tem alguma influencia em que todas as denuncias foram em vão.

    aguardo resposta melhores comprimentos

  2. avatar nazare carvalho

    agradecia agentileza de me dizer algo, pode crer, se preciso for até vou a lisboa falar consigo, se me der essa dádiva.

  3. avatar nazare carvalho

    sempre lutei contra as injustiças,( e foram tantas) nunca tive medo de assumir os meus actos, contudo, pensei que, após o instalar da democracia tudo fosse mais claro, mais honesto…
    Tenho 68 anos de idade, estou reformada, para mim nada mais quero, mas para os meus filhos e netos augurava uma vida melhor, com luta,é certo, porque nada se consegue sem a mesma.
    Tenho o Sr Doutor como uma pessoa de caracter forte, lutador, sem peias,sabe o quer e para onde quer ir!
    sei que tem muitos afazeres, mas gostava de lhe colocar um problema, diz respeito a um filho meu,licenciado em direito com média que lhe dava acesso a fazer o doutoramento, tudo tem feito para sobreviver, é um indivíduo com caracter, sabedor, exigente consigo próprio. o seu desejo era ser professor universitário, mas infelizmente, neste país vigora a lei da cartola… Creio que tem filhos, por isso perdoar-me-á este desabafo.

  4. avatar Maria Adelaide Marques Gomes

    Exmo Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados, Dr. Marinho Pinto.
    Não sou diferente de TODOS os Cidadãos que o admiram pela frontalidade e é nessa mesma qualidade que eu pensei enfrentar as adversidades na Justiça Portuguesa desde 2008, por incapacidade económica e falta de confiança de longa data em Advogados/Juízes que propôem “acordos” os primeiros, e redigem “sentenças” os segundos,de modo a acabar com a Vida Familiar, Social, Profissional e de Saúde dos Cidadãos não mediáticos. Sou apenas mais um. Creio não ser relevante a minha exposição a V. Exa, que EU e A MAIORIA admiramos, mas reconheço o pouco ou nenhum tempo para olhar a minha exposição, mas considere V. Exa. por favor, apenas a péssima avaliação que fiz do sistema Jurídico,ao fim de não ter conseguido desde 2008 resolver 2 situações, directamente é um facto com o Tribunal, por dispensar Advogado. Assim, concluo que: com ou sem Advogado, saio sempre a perder em situações demasiado relevantes A MEU FAVOR, conforme se provou HOJE 13 de Julho.12, em que fui obrigada mesmo a contactar um Advogado para pedir explicações do que se passa concrectamente dentro do Tribunal e nomeadamente nos 2 Processos (tendo sido um deles sentenciado por acordo entre Arguidos,Eu incluída) e aberto com outro número por um fornecedor de serviços prestados ao casal de Arguidos contrários!!).Fui obrigada ao pagamento das dívidas deles, com o débito já efectuado em 10.7.12, de 371 (1ª.prest.) sustentado pela minha reforma que é única e Familiar para 3 Pessoas, sendo relevante pela Seg. Social sobre mim, o valor mensal de 482€….não podendo nestas condições e até 10 de Setembro 12, adquirir medicamentos e fraldas para a m/Mãe(pensionista c/ 330€)num Lar da Sta. Casa com Alzheimer, a pagar 611€ sem direito a medicamentes nem fraldas.
    O outro Processo ao qual também dispensei Advogado, por não conseguir de modo algum pagar os Serviços prestados, fiz a descrição das ocorrências no Min.Público em resposta à prepotência, invasão de privacidade,molestamento e perseguição concluída com chamada de ambulância p/assistência médica, de elementos da GNR não identificados (nomes e viatura), apenas por os ter ultrapassado num risco contínuo mal aplicado e pagando a multa quando se tornou um facto serem agentes.Ocorrências: 21 e 30 de Julho.10 – Min. Público – SÓ VIU a do dia 21.7.10…..demasiado mau para eu conseguir viver o dia a dia! Demasiado mau para se chamar justiça!. Contactei TODOS os organismos existentes no País, resposta de passagem de testemunho sem chegar ao final!De facto só estou viva por ter jurado há 12 anos no 1º. Juízo de Leiria a responsabilidade pela m/Mãe e porque a m/ Filha ainda é dependente.
    Concluo que, caso V. Exa. leia esta exposição tente tudo por tudo orientar/organizar um departamento de Justiça para Pessoas não mediáticas, e talvez um protocolo para respostas a quem pede ajuda!
    Bem haja.
    Adelaide Gomes – adelaide.gomes01@gmail.com – S. Pedro de Moel.

  5. avatar rui pereira

    olá senhor doutor marinho pinto admiro o por a pessoa que é entretanto estou lhe a escrever porque estou com um problema muito grande em mãos é o seguinte eu estou desempregado como a maioria dos portugueses e uma empresa de créditos mesmo assim está-me a obrigar a dar 100 euros por mês eu penso que isso não é legal mas o que posso eu fazer quando não percebo nada de leis o problema é que eu não estou a conseguir arcar com tantas despesas pois como tinha dito antes estou desempregado tenho uma renda para pagar e um filho pequeno para criar por favor estou a pedir a sua ajuda porque preciso mesmo senhor doutor por favor ajude-me com os melhores cmprs rui pereira

  6. avatar maria almeida

    senhor doutor a 4 anos roubaram-me a carinha de 9 lugares ja apareceu osujeito que tinha o meu motor na carrinha dele onde ele disse que chamou o reboquue que a levou para a oficina e tiraram tudo o que quizeram e depois levaram-na para sucata para ser reciclada sem documentos e chaves porque isso ainda estao em meu poder.ja saiu a sentença o alegado aotor mentiu em tribunal e como era amigo do da oficina e da sucateiro ele inventaram uma historia que foi a seguinte. que se dirigiu a carrinha que tava ali estacionada que ja nao tinha nada nen bancos nen matricula nada mas que a unica coisa que tinha era o motor que lhe interessava e que passo um sujeito qualquer e que lhe perguntou se queria comprar a carrinh el logo tiro do bosls mil euros e que a compro sem documentos sem chave porque nao precisava nada disso alias enbora que o advogado dele esteve ca fora a dar instruçoes a todos como teriam de fazer e conforme cada um saia da sal de audiencias passava a palavra aos outros o que tinha dito no julgamento.Como eu fui a lesada levaram um veiculo que nao lhes pertancia embora que a unica coisa que o meu veiculo tinha era alguns vidros partidos por na logica quem queria ver o cotiudo da carinha e o proprio moror que se encontrava debaixo do assento do condutor tiveran que partir o vidro para la entrar porque essa se encontrava trancada com a chave que eu tinha em casa .C omo eu nao tinha testemunhas porque eu sabia que pela lei tava do meu lado ecomo eles poseram a carinha numa la stima, mesmo comas fotografias que eu tinha apresentado a confirmar o estado da carrinha como so tinha os vidros do lado da estrada partidos e os outros todos estavan bons a juiza condenou o aguido por crimo comun e nao qualificadoacreditou nos amigos dele que se formos haver tambem eram complici o mecanico disse que a carrinha nao valia mais que 600 ero e a juiza acredito nele . a muinha carrinha a 4 anos atras quando desapareceu valia uma media de 6000€ foi o que tinha pedido, mas a juiza obtou por acreditar nas mentiras que eles todos diseram para se encobrir uns aos outros entao a sentença foi aseguinte:o aguido só vai pagar ao tribunal uma multa de 120 dias ,o valor a carrinha fica por 620€ e para eu poder arreceber essa quantia ainda tenho de por um processo a parte,resumindo o aguido pegou algo que nao lhe pertencia fez dela o que quiz e ainda fez o preço sem que os verdadeiros donos aceitassem e a juiza só lhe da essa sentença.agora eu ficou sem transporte, sem o meu bem, com a divida ao banco, e nao arrecebo nada so fico com os documentos e com a chave da carrinha o que é qu vou fazer com isso, e aindaporcima tenho que me deslocar dia sim dia nao de lamego para vila real de autocarro a gastar un dinheirao em transportes qundo tinha um e me o levaram. eu tinha contratado um advogado para nos representar tava tudo bem nas vesperas do julgamento ele mando uma colega para representalo no fim ela disseme que o aguido foi condenado e que ia pagar as custas ao tribunal e que tinha que meter outro processo para poder arreceber os 620€ eu falei depois com o adevogado que tinha contratado ele respondeu me que nao valia apena pedir nenhuma indemenizaçao pelos meus prejuizos e nem pedir os 620€ que a juiza deu como valor da carrinha porque embora que o aguido seja empreiteiro agricula que se calar já não tinha bens por onde pagar e eu disse-lhe: quer disser ele leva faz o que qer e eu fico sem nada ainda fico com uma divida ao banco ficou com o meu nome sujo perante o banco de portugal e eo meu advogado disse que era problema nos .E assim nossa vida fica assim decidida por uma juíza que não sabe nada da vida nao sabe o sacrifícios que a gente faz para terra coisa e mais na minha opinião a lei ta por aqueles que roubam e coitado de quem fica sem nada qual é a moral com isso tudo que podemos transmitir aos nossos filhos e aqui as pessoas tento psp com cidadoes estão indignados e por aquilo que eu sei o arguido é da terra do meu advogado,e o advogado do arguido fica ao lado do meu eu ja nao sei o que pensar por isso senhor doutor Marinho dei-me uma esperança o meu advogado sabe que eu não tenho posses derivado a minha saúde e a dos meus filhos eu não tenho muito mas o pouco que eu tenho tiram-me o que faço ajude-me dei me um concelho senhor doutor eu agadecia que me desse um conceilho a desiçao fui dada no dia 21/06/2012 na passada quinta feira eu estou revoltada triste tou mesm em baixo preciso que alguem me ajude
    aguardo uma resposta sua desde ja os meu maiores comprimentos obrigada

  7. avatar niamarcia gonçalves de souza

    Gostaria de saber como posso conctatar com o DR, Marinho Pinho,
    urgêtemente.

    obrigada

  8. avatar carla

    exm0.sr.martinho pinto gostava que me respondesse a umas duvidas se fosse possivel.vivo numa casa a mais de 10 anos arrendada ao pai do meu marido.que sempre trabalhou para o pai,sempre pagamos a renda sem problemas ,embora o pai nao quis fazer contrato nem nunca passou recibos.a firma fechou e o meu marido ficou desempregado,nao podendo pagar a renda agora o pai diz que o vai por na rua,sabendo da nossa situacao economica,e com filhos.o que quero saber e se ele nos pode despejar assim.o que devo fazer?visto que e o dono da casa pode fazer o que quizer? obrigado

  9. avatar maria augusta

    o sr. tem muita razõa naquilo que diz em atacar os corruptos deste país,tenho lhe mandado muitas mensagens de parabéns, mas só à uma coisa gostava que estivesse do lado do Dr. Gonçalo Amaral pois ele tanmbeam,.m foi vítima da falta de justiça deste país,foi um inspector da judici´ria e não foi reconhecido.Antes pelo contrário.Mais uma vez lhe dou os parabéns.E parabéns ao Dr. Gonçalo Amaral Felicidades para ambos.

  10. avatar Elisabete Silva

    Sr. Dr. Marinho Pinto , gosto muito da sua frontalidade ,e como me parece uma pessoa séria , lembreime de lhe contar mais uma vigarice e com a conivencia de um advogado . È o seguinte sou casada com Vitor Silva que tinha uma empresa de artigos de hotelaria chamada Viotelnox no Barreiro , em 2007 o meu marido adoeceu e pôs a cota dele ´´a venda por 80.000 euros apareceu comprador , mas , o sósio quis ficar com tudo e foi lhe vendida por 50.000 , começa aqui o problema é que o meu marido e eu não sabemos nada de leis só servimos para trabalhar pois papéis não é com a gente ,um dia o meu marido foi á loja e estava o sósio e um advogado que é o Dr. Ricardo Serrano Vieira da firma Vieira,Simão e Oliveira & Associados ,que ( aconselhou o meu marido a receber só metada por lei e o resto era pago pelo sósio mas sem papéis porque iam pagar muitos impostos )como temos um filho deficiente mental com 25 anos , o sósio disse ao meu marido que ao olhar á doença do meu filho a divida era sagrada , bastou estas palavras para o meu marido não duvidar mais a mais dito isto ao pé do advogado , o que é certo é que até hoje foi pago 24.500 euros , já falamos com o dito Dr. mas até hoje nada .Agora espero uma atenção do Dr. Marinho e que me possa dizer se tenho alguma coisa a fazer , pois nós o que sabemos é que estamos roubados de anos de trabalho do meu marido , moramos na Trafaria toda a gente nos conhece e sabem que somos gente séria . Muito obrigado e aguardo uma pequena resposta

  11. avatar Filipe Silva

    Número de referência: 7202491
    Número do Caso: 1107378
    Data: 22 Setembro de 2011-09-23
    Código Fonte: UUPW

    Ex mos Senhores,
    Antes de mais, quero dizer que desaprovo e repudio o vosso trabalho cujo comportamento se está a mostrar desajustado, inconsequente, mal feito, sem responsabilidade social que pode por em causa a reputação de uma pessoa, ao valer-se de intenção na protecção aos direitos autorais ou equivalentes.

    Pois identifico-me novamente pois não fiz mal a ninguém.
    Sou Filipe Rocha da Slva,
    Portador do BI: 6679846, NIF:178823716
    Neste momento estou despregado, desde o início do ano e não tenho bens e agradeço que me disponibilizem Trabalho ou Emprego…

    Eu não quero prosseguir com a utilização de nenhuma vossa imagem, pois não posso usar, não tenho aonde usar, nem para que usar!

    A Getty Images se está verdadeiramente empenhada, na investigação de infracções, deve ter cuidado na forma de agir!

    Pois eu não podia adivinhar que a foto tinha dono, pois a foto devia estar devidamente identificada, coisa que não acontecia e nem sei se assim continua…nem me interessa saber!

    Como é o caso contrário, devo pensar em acto devidamente condenável, e propositado.

    Não tenho tempo para aturar tamanha afronta e embora eu entenda que todos devem trabalhar, e apresentar trabalho, devo no entanto, dizer que trabalho mal feito é pior que não trabalhar!

    Se estão a querer aumentar a estatística, é a estatística dos mal intencionados, dos vigaristas, dos que querem obter por meio fraudulento dinheiro, charlatistas, e charadistas, dos actos de burla e de transacções fraudulentas…

    Sem querer prolongar esta conversa,
    Subscrevo-me sem elevada estima e sem muita consideração,

    Filipe Silva

    Vou enviar cópia, para todos os endereços que vou encontrar.
    Desde as Finanças, Ministério da Cultura, Ministério dos Negócios Estrangeiros, Parlamento Europeu, Jornais estações de Televisão e afins… Associação Nacional dos Procuradores-Gerais (NAAG)
    Ás Faculdades de Direito nas universidades Portuguêsas, Escolas de Direito da Universidade de Lisboa, Universidade Católica Português da Universidade Nova de Lisboa e Universidade do Minho e aos alunos e professores altamente distintos a eles ligados, como, Marcelo Rebelo de Sousa , António Menezes Cordeiro , Jorge Miranda , António Vitorino , José Manuel Durão Barroso , Adriano Moreira e Mário Soares , bem como com o bastonário da Ordem dos Advogados Marinho Pinto.

  12. avatar João Anselmo

    joão anelmo vem por este meio mostrar como a justiça em Portugal está,eu foi atropelado numa passadeira por um automóvel que vem em sentido contrário,o condutor estava álcoolezade foi para hospital problemas de coluna e fiquei três meses de baixa dados pelo o médico do tribunal.O ministério público levou ao tribunal da comarca de Faro o processo nº1455/07.8PBFAR-n/referência 450845 de 19-10-2009,os acusados Nilton Nascimento,Dário Silva,Nelson Poeira,o primeiro foi acusado de crime de condução perigosa e de um crime de condução de veículo sem habilitação legal,e os outros dois foram condenados a multa.A audiência se realizou foi lida a sentença para condutor de 18 meses+12 meses de prisão +18 meses de sem poder conduzir veículos motorizados.conclusão,todos têm de me pagar 500euros e mais os juros e eu que sou testemunha por ter pedido as despesas médicas e objectos partidos no valor de 3500 euros tenho de pagar 400 euros,aonde está a justiça,afinal a justiça é para quem comete os crimes.e os advogados sujeitos ao sistema que foi feito quem comete crimes. sem outro assunto Joao Anselmo.

  13. avatar Albertino Filipe

    Exmo.Sor.Dr. Marinho Pinto.
    Em primeiro lugar os meus parabens como defende o direito á justiça neste país que é o nosso,sigo com frecuencia as sua tomadas de posição na luta contra o crime da corrupoção que afeta muitas hinstituiçoês como muitos sidadãos do nosso país,tal como a justiça en defesa do mais fraco e do hinocente,em que o dinheiro compra agentes da lei para forjarem provas que nunca hexistirão ,eu ja fui vitima de poderosos e para continuar vivo tive que saire fora do país,as difamaçoês de agentes comprados com almoços em casas particulares,como coroneis e altos mandos policiastanto da gnr,como psp,e pj,e vergunhos ver como se compra uma placa neste país,eu por defender o direito a heducação dos meus filhos em que ouve entrevenção policial,me dis a agente luisa porque não se vai hembora do seu país,esto dito por um agente no dever das suas funçoês e muito baixo porque o direito á heducação das crianças no nosso país fonciona e prbemente,e ainda falamos dos outros primeiro devems de arrumar a nossa casa e se tivermos tempo ajudar o vesinho,ja se passaram coisa na minha vida que nem aos cães da rua,fasem falta homens como o senhor neste país qu é o meu e de todos nós em que estamos a perder a nossa soberania.
    a qui fica um abraço e forsa que deus o bem diga.

  14. avatar ricardo

    Senhor Doutor Marinho Pinto, sou um grande admirador do trabalho que tem feito pelos portugueses. Se todos os governantes do nosso pais segui-sem a sua conduta Portugal seria GRANDE. Quero tambem dizer-lhe que a justica funciona consuante a carteira e da gravata. Outra coisa, um abraco do seu admirador, meus parabens Sr Dr Marinho Pinto o seu nome ficara na historia dos HOMENS de coragem e da verdade. continue

  15. avatar Lisete Eunice Barroso Ornelas Da Fonseca

    URGENTÍSSIMO

    Senhor Bastonário dos Advogados Marinho Pinto:

    Já há algum tempo que queria entrar em contato consigo, mas já o tinha feito anteriormente e em nada contribuiu para a minha felicidade. Tentarei ser breve. Hoje tive um dia difícil, sonhei com a minha mãe, coisa que não acontecia há imenso tempo. Sonhei que a minha mãe estava com um ar muito triste sentada no sofá e o meu pai estava sentado em frente à televisão com um objeto na mão. Perguntei à minha mãe o motivo de ela estar assim ao que esta me respondeu que o meu pai lhe tinha dado uma enorme bofetada na rua em frente a toda a gente, que a tinha voltado a agredir. Como a minha mãe me tinha contado a verdade, o meu pai lançou o objeto para um canto da casa e ficou com aquele ar de fúria, o Marinho Pinto não conhece, por isso pode imaginar, e chamei o meu pai de animal, gritando e no meu sonho pelo menos tinha a minha mãe viva e iria colocar o meu pai fora de casa e tinha força e não me sentia impotente, conseguia enfrentar tudo e todos. Sei que isto não lhe interessa nada, mas interessaria se fosse a sua mãe.

    A minha mãe (Celeste De Jesus Mendes Barroso Da Fonseca) foi assassinada pelo meu pai(Avelino Ornelas Da Fonseca) a 3 de Junho de 2001. Eu também fui baleada, era menor na altura e tenho uma irmã menor. O tribunal de Matosinhos fez com que o homicida herdasse tudo normalmente. Sou obrigada a viver com o assassino, ele tentou matar-me e ao resto das pessoas que fechou à chave num espaço e somente não o fez devido a não ter mais munições.
    A minha irmã menor foi agredida pela irmã do assassino, no diap do Porto foi ouvida, eu também, amigas menores da idade dela que tinham conhecimento da situação e o processo foi arquivado. A agressora safou-se. Só posso dar os parabéns aos criminosos deste país, é de dar mérito às leis que os protegem e aos profissionais da justiça que também os ilibam. Neste momento a minha irmã está numa instituição. Como o assassino está em casa, nem há a hipótese da menor morar com a irmã. Na partilha dos bens quem ficou com a representação dos bens da minha irmã foi a agressora (Maria José Ornelas da Fonseca Osório) e a minha irmã (Marta Catarina Barroso Ornelas Da Fonseca) já se encontrava a residir na instituição. A instituição Lar Nossa Senhora Do Acolhimento não tem condições, todas as pessoas que lá moram o sabem, quem trabalha lá também, etc. A minha irmã filmou coisas … Seria bem mais útil se o dinheiro que é dado à instituição fosse dado às famílias para poderem ter as crianças, nos casos de carências econónicas… Nas finanças, a casa está só no mome do assassino, não sei como. Não têm conhecimento que a minha mãe faleceu, mas eu e a minha irmã é como se nem sequer existissimos. E quando a minha era viva, todos os bens estavam no nome dos dois. No tribunal de Matosinhos tenho deixado cartas, há alguns dias deixei duas, uma no âmbito do processo crime contra o assassino outra relacionado com o proceso de partilha e até hoje não obtive resposta e no início escrevi urgente. O assassino já me agrediu, mas não tiram o agressor de casa, têm de investigar. Nem o internam compulsivamente… Ele pode ter assassinado por demência, mas não é demente para conduzir… Só utiliza a inimputabilidade quando lhe convém. Bravo. Este país tem uma capacidade de lesar as vítimas como nunca vi noutro local igual. Que leis estas, que protegem os criminosos. Também tenho processos onde só quero que me paguem os trabalhos que fiz através de recibos verdes, já sei que serei tratada como uma escrava. Fui escravizada, porque trabalhei e nunca me pagarão. Os advogados não estão interessados em casos destes. Infelizmente ainda não conheci nenhum. E depois tenho de ouvir que já passou o prazo legal de pedir o meu dinheiro… E quem eu vou culpar? Direi que não tive advogados à altura nomeados pelo estado? Porque sou pobre. Existe de facto justiça para ricos e pobres. E eu fico chocada. Nunca vi tanta “podridão” como vejo em Portugal. É triste, um país tão pequeno, com algumas pessoas tão boas estar neste caos dominado por… Tenho a sorte de ter alguma inteligência, cultura e instrução. Não direi mais nada. Penso que está tudo dito. Bela justiça esta.

    Processo de partilhas: Data: 9 de Novembro de 2010 pelas 15h30m
    Magistrado Judicial:Dra Maria Teresa Pinto Nunes
    Magistrado Ministério Público: dr Pedro Quelhas
    Processo: 5458/03.3TBMTS Inventário (Herança) – Tribunal de Matosinhos

    Julgamento do psicopata homicida que foi considerado um indivíduo perigoso para a sociedade, mas anda à solta e não foi dada nenhuma medida de afastamento de mim e da minha irmã – Tribunal Judicial de Cabeceiras de Basto
    Processo: 188/01.3TACBC
    processo Comum (Tribunal Colectivo)
    Gostaria de saber o nome do juiz, mas somente consigo ler um rabisco

    Processo-crime contra o assassino e criminoso e agressor e… – tribunal de Matosinhos
    Processo: 3310/11.8TAMTS, 3ªa secção M.P.
    Fui ouvida pela magistrada de turno dra Carmen Coutinho, sem sucesso, porque o criminoso continua em casa, donete ou não, quem sofre sou eu… E a minha irmã e as pessoas que me rodeiam…
    O juiz que está com o processo é José Ponte.

  16. avatar Mário J. M. Cavaca

    Exm.Srº.Dr.
    Martinho Pinto (Bastonário dos Advogados)

    Venho por este meio felicitá-lo pela sua coragem e frontalidade de pôr o preto no branco,tenho assistido a todas as suas intervenções nos debates na TV, em que o Sr.Dr. tem denunciado toda esta corrupção que temos na nossa justiça,espero que continue sempre com essa dinâmica de enfrentar todos aqueles que nada querem fazer a bem de uma justiça limpa e sincera.
    Exm.Srº.Dr.
    No entanto estou a atravessar uma situação muito complicada e penso que
    me estão a vigarizar.-
    1º.- No Ano de 12/2006,comecei a pagar uma devida de uma letra do Banco Banif,sem ter qualquer comunicação do Tribunal.Quando me apareceu o desconto no recibo da Segurança Social,desloquei-me á mesma onde foi informado que o desconto estava a ser feito por Ordem Judicial,os descontos tambem eram feitos nos recibos de vencimento da minha mulher.
    Só em 20/05/2008 recebi uma notificação do Sr.Solicitador onde estava o nº.de processo a respectiva quantia em divida e as despesas a pagar.Fazendo as contas ao total enviado na notificação contado já com as despesas tambem mencionadas na dita notificação terminava no mês de Outubro de 2008.-
    Desde do mês de Outubro de 2008 até 19 de Maio de 2011 nunca me apareceu qualquer desconto.
    2º.- Para meu espanto em 19/5/2011 recebo outra Notificação do mesmo Sr.Solicitador com o mesmo nº. de Processo e o mesmo montante e a mesma despesa agrupada,tendo ligado para o Escritório do Sr.Solicitador vários dias afim de tentar falar com o mesmo foram-me dizendo que o mesmo era dificil de encontrar no Escritório,a Senhora que me atendeu pediu-me o nº. do processo o qual lhe forneci e a resposta que me foi dada é que eu tinha que pagar mas pagar o que? uma vez que a divida já tinha sido paga,não tendo mais resposta para me dar faclitou-me o nº de telefone do Sr.Dr.Adg. do Banif. contactado o Sr.Dr.Ag.quando lhe apresentei o caso e sem ter consultado o precesso disse-me directamente que eu tinha que pagar eu preguntei-lhe mas tenho que pagar o quê uma vez que a divida já esta paga e até já passava do montante estabelecido na Notificação,o mesmo Sr.Dr.Adg.foi consultar o processo e disse-me que defacto o montante tinha sido pago mas que havia ainda de pagar mais e iria consultar o Sr.Solicitador e que me iria informar no dia seguinte o qual nunca foi informado por nenhum destes Sr.s.
    3º.- No entanto os descontos continuam a serem feitos no ordenado da minha mulher desde Maio de 2011 e por este andar estou convencido que vou pagar novamente o mesmo montante que não tão pouco como isso.
    Agradeço a V.Ex. um possivel contacto Telefonico,email ou pessoal afim de apresentar toda a documentação que tenho em meu poder desde recibos e notificações.
    Uma vez que tenho poucos recurssos e económicos e com uma pensão de miséria para recorrer a um advogado.
    Com os meus melhores cumprimentos.
    A bem da Justiça.
    Atentiosamente

    Mário J.M.Cavaca
    martinhocavaca@gmail.com

  17. avatar Fernando Mendes

    Muito Boa Noite Ilustre e Snr. Drº. Marinho Pinto
    Antes de mais o meu muito Obrigado por tudo que tem Feito em Prol da Justiça.
    Amigo e Snr: venho com este mail pedir a sua Preciosa Ajuda para o Seguinte:

    Hoje pelas 19h e 30m quando ía a entrar na minha Residência fui Abordado pelo Agente Baião que tinha de o Acompanhar porque tinha um Mandato de Captura para o cumprimento de uma Pena de Prisão de 6 Meses, e á ordem do Proc. 156/97 da 2ª. Vara Criminal do Porto, ao que eu desde Logo contestei, e continuei a contestar já dentro da Viatura da P.J. e dentro das Instalações da P.J. sendo ouvido em ambas as situações pelo Agente Baião e pelo seu Colega Valente, ambos da Directoria do Norte.
    Passados cerca de 30 minutos fui mandado em Liberdade, já que eu depois de tanto insistir alertando que Havia Negligência da Parte dos Agentes.
    Sinto-me humilhado e Rebaixado no meu Bom Nome, quero Apresentar uma Queixa Crime contra os Responsáveis por esta Situação, mas não sei como já que não tenho meios económicos para o Fazer.
    Sem mais de momento, Subscrevo-me com a mais elevada Estima e Consideração
    Atenciosamente
    Fernando Mendes

  18. avatar carlossimoes

    Hoje dia 14 de setembro, parei, parei para houvi-lo na Querida Julia,
    na Sique.
    Quere a minha sinceriedade?
    O Sr. realmente é igualzinho a mim, porque aquilo que tem a dizer,diz,
    não se cala nem tem medo, se houve-se mais dois ou tres assim, creio
    que a justiça começavan a encarreirar. Faço votos que os advogados que hoje dia 14 de setembro de 2011, que houviram-no falar na Querida Julia
    prossigam os seus passos, realmente fazem falta.
    De V/Ex. cumprimentos sinceros deste seu grande admirador, porque o Sr.
    Dotour, é mesmo igualzinho a mim, não tem MEDO.
    Assumo toda a responsabilidade das minhas palavras.
    carlos manuel da silva simoes

  19. avatar carlossimoes

    O caso é melindroso, porque já aconteceu precisamente com outras pessoas.A PT Comonicações SA/MEO, entraram em litígio com a minha pessoa, as advogadas dessa empresa fazem o julgamento sumário sem
    sequer houvir a outra parte em questão, em vez de serem advogadas
    passaram automáticamente para juízas “valha-nos Deus”, mas eu como
    cidadão, presumo que tenho direito, \ou deveria de ter\ a um julgamento
    em tribunal civil. Fui amiaçado, com direito emediato a desposjos
    sem opinar. Solicito a V/Ex. Senhor Doutor Marinho Pinho, que me ceda
    um advogado, e desculpe-me o termo =com eles no sítio= porque eu sou um
    Peixinho, e a PT/SA/MEO, é um TUBARÃO, mas não tenho medo, como se hui
    dizer, “quem não deve não teme”. Não consigo entrar em contato direto com a ordem dos advogados, teve que ser por este meio, tomo toda e qualquer responsabilidade destas minhas palavras, as ameaças da PT/SA/MEO, não me colocam qualquer medo. De V/Ex. muito obrigado.
    carlos manuel da silva simoes. Até breve

  20. avatar Maria Santos

    Exmo.Sr.Dr. MARINHO PINTO

    Serve a presente para solicitar a V.Exa uma morada para assim poder apresentar por escrito e solicitar ajuda judicial,dado que não tenho possibilidades económicas para pagar a um advogado.

    Na expectativa de que o meu pedido merece a Vossa atenção,apresento os meus respeitosos cumprimentos.

  21. avatar Antonio

    Tenho ouvido na TV os seus comenários e tenho gostado da frontalidade com que enfrenta os Srs Juises e eu tenho muito a queixar-me desse assunto pois tenho um proçesso que eles despacham sem se preocuparem de ver as falsidades que existem no processo e despacham sempre de cruz sem se preocuparem se temos ou não dinheiro para as ideminizações que eles ou seja elas aplicam sem mais nem menos ,ou seja um pontapé nos testiculos que aproveitado por advogados sabidos e queixosos proficionais , tranformam em falta de sexo e aplicam 45 mil euros , quando os exames médicos dizem que o probema é organico mas o quexoso proficional, alcoolico e muito fumador fes exames e lá disse só beber meio cópo e meia duzia de cigarros , as testemunhas falsas e ajudadas entre aspas pela juisa a responderem , porque já não se lembravam, Mas tudo começou por o queixoso á falsa fé ter agredido o reu ,mas arranjou uns colegas da bebida a dizerem que viram e Sra juisa por ser nova não atendeu a idade do quexoso , nem o caso de ser organico e aplicou pena macima incluindo prisão se não desse á cabeça quase metade da verba aplicada.
    Desculpe esta minha observação mas a meu ver estamos muito mas de juises .
    não leram as declarações das testemunhas de acusação porque no inicio no ministério publico não viram, Na audiencia final já viram e a juisa a nada se refereiu apenas condenou é uma pena que um pobre vá para a prisão por não ter dinheiro para dar 45 mil mais depesas só porque não leem os relatórios desde o principio
    Obrigado.

  22. avatar belmira

    boa tarde sr doutor martinho pinto peco imensa desculpa pelo incomodo mas estou com uma depressao quase no fim e gostaria de saber uma informacao estou viuva ha 4 anos de uniao de facto entreguei o documento da junta os documentos do irs tenho uma filha dessa uniao agora recebi uma carta da segurança social a dizer que foi indeferido estivemos juntos 8 anos nao sei se o problema e do meu advogado nao entendo peco por favor que me diga algo comprimentos

  23. avatar fatima

    gostaria de dizer lhe que fui vitima de agressoes fisicas graves eu diria mesmo tentaram me matar pondo a minha vida em risco pelo que ainda sofro fisica e psicologicamente, e ainda nada, vai fazer um ano ,e o agressor anda por ai.
    essas pobres miudas deveriam ser castigadas sim mas nao dessa maneira pois serao o futuro e ficarao mais revoltadas.
    e anda este homem a solta… como poderei falar lhe??

  24. avatar fatima

    Bom dia ,gostaria de saber como entrar em contacto com o sr dr Marinho Pinto obrigada.

  25. avatar Ramiro Lobo Ribeiro

    – Sr.Marinho Pinto: Eu só gostava de saber, se o que se passou em agreções de Jovens, que o Sr.Condena o Juiz pelas normas aplicadas, SE AS MESMAS DISSE_SEM RESPEITO A UMA SUA FILHA OU NETA!!!!! SE O SR TERIA A MESMA liguagem.!!!! /Se ente que n\ao deve responder!!/R.Lobo 30Maio 2011

  26. avatar Laura

    Boa tarde, gostaria de saber como posso entrar em contacto com o Dr Marinho Pinto. ob

  27. avatar humberto lopes

    Exmo Sr. Bastonário, li o seu apelo hoje no Jornal de Noticias ao não voto. Tenho 62 anos estou como milhares no desemprego graças aos sr políticos e corruptos, que temos neste país. Combati no Ultramar defendendo o que era nosso, e fiz uma guerra civil, tentando defender a mesma causa, e passados 34 anos, deixei de acreditar por completo na nossa sujidade política, e desejo com esta simples mensagem dizer-lhe, que estou completamente de acordo com V. Exa.Além de ser um admirador da sua frontalidade, precisamos de gente sem medo como o sr.
    Tenho 62 anos e sou um dos que estou pronto para tudo. E o meu voto acabou, não dou mais dinheiro aos políticos sujos que nos governam, contando com o presidente da republica cujas negociatas não explica ao País. Bem como também não explica, como consegue manter um político imbecil como o Sócrates no governo. Porque não desfaz a assembleia e nomeia um governo provisório. Eu sei porquê é porque o Socrates está a fazer aquilo que ele como 1.º não conseguiu.
    Bem haja V. Exa, pela coragem repito e frontalidade, ao boi deve chamar-se pelo seu nome seja em que situação for é sempre boi.
    Que Deus lhe mantenha a coragem e que a voz não lhe doa.
    Humberto Lopes
    Porto ((Um seu admirador)

  28. avatar fernando silva

    Exª senhor.venho por este meio pedir a Vª Exª que me ajude pois tive um AVC e encontro-me em dificuldades com a justiça devido a seguros que tudo fazem por nao pagar e tou sem dinheiro sempre fui um homem de palavra qual estou a pagar bem caro por ser honesto, premita-me que fale com Vª Ex para expor o meu caso,visto Vª Exª sempre demonstrou ter o verdadeiro sentido da justiça. DEUS O PROTEJE E BEM AJA.

  29. avatar ana pinto

    1º.Parabens SRºDTº.Marinho Pinto e muito boa sorte.
    2º tendo eu em 2003 ido a ordem dos advogados a uma consulta juridica onde fecou registada, e tendo ficado eu á espera das obras na minha casa, que qualquer coisa me dirigisse á ordem, mas tudo mudou e quando fui procurar ajuda visto ser o senhorio que é pesso e gostaria se de qualquer maneira me poder ajudar com estes grandes????? eu Ana de Sousa Pinto
    R. Daniel Constant – Nº 32- 7 – Hab – 5
    4300-007- Paranhos Porto
    Santa. Casa. Misericórdia. Porto
    Rua das Flores Nº 5 ou Nº-15 Porto

    Ex. Sr. Provedor em primeiro lugar gostaria de pedir e ou enformar, que para além de todas esta situação que aqui exponho, assim como despesas e incómodos e pior como deve imaginar problemas de saúde, problemas em trabalhar pois a minha cabeça e a minha vida assim como a paz minha e de minha família está condicionada por todas estas situações, sem soluções e sem respostas. Mais uma vez venho por este meio, tentar uma resposta por parte de sua excelência, ou alguém de direito. Visto não ter tido resposta e não ver soluções para os problemas que já venho a reclamar desde que para aqui vim (morar) e que mais tarde comecei por escrito, a minha casa da rua General Torres 468- 1º -frente em Vila Nova de Gaia relembrando e nunca esquecendo que era só para fazerem obras. E mais tarde visto que nada era feito comecei reclamar por escrito, como falando pessoalmente com o Senhor Provedor Novais, assim como com o Provedor. Dtº. José Guimarães de quando de algumas deslocações aqui aos prédios, como falando com o engenheiro Valdemar maia já não tem conta, tanto aqui a beira das casas, como das muitas e muitas vezes que tive que me deslocar á santa casa m. Porto pois é? A minha vida tem sido um inferno, é triste mas é verdade. Senhor Provedor em primeiro lugar, peço desculpa por alguns erros ou algo mal escrito mas realmente eu já estou com muitos problemas de saúde e cansada, indignada e revoltada, com todas estas situações que eu acho, (digo) de injustiça desumanidade e não só.
    Á muitos anos quando procurei uma casa para alugar, por todos os motivos conhecidos, e enviados para a santa casa misericórdia porto pela s. S. Social, momentos que eu não quero recordar. Para facilitar e em colaboração com a assistente social dos serviços segurança social da rua da alegria, etc. Etc. Depois apareceu esta a casa em V. N. Gaia, era eu, o meu marido e 2 filhos, a casa ficou no nome do meu marido, isto em 1984 e com uma renda de 3.000$00 mil escudos. Desde 1986 com a separação sempre paguei e vivi só na casa com os meus 2 filhos menores e sempre paguei tudo a luz que estava no nome de um senhor que já tinha morrido para mais de 40 ou mais anos chamado José pereira, a água era um contador para todos os inquilinos e no nome da santa casa misericórdia do porto, (a casa de banho); sanita! Era comum, mas assim tinha que ser.
    Mais tarde com o divórcio, a casa de morada de família, assim como o poder paternal, foi-me atribuído tudo a mim pelo tribunal família do Porto, como comprovou ofício mandado directamente pelo tribunal família do Porto, ai para a Santa. Casa. Misericórdia. Porto, a partir desta data ou seja 1993 ou 94, ano do divórcio começaram os recibos a vir em meu nome e eu com 2 filhos sozinha fiquei sempre a pagar a mesma renda, até que veio a lei de aumento e aumentavam-me uns 4º/, e eu sempre paguei todas as actualizações. Embora a casa sem condições, sem esgoto, sem casa de banho, com todos os outros problemas conhecidos por todos. Depois com tantos outros conhecidos assim como o princípio de incêndio na cave problemas de águas no alicerço saindo para a rua pela parede etc. Ao fim de algum tempo e algumas reclamações ao estado em que nos encontrava – mos, entre palavras e promessas, um dia alguém apareceu para espanto de todos iriam começar obras, obras sim!..mas sim no exterior, assim como no telhado, para espanto de todos ao fim de termos levado com as obras, dias de inverno, dias sem janelas só com um plástico a tapar a chuva e o frio. E pior tendo sido feitas obras na parte de fora do edifício, mas no interior e ou nas partes comuns nem uma pintura, lá tivemos nós que suportar as obras, mas nos interiores nada? Continuaram as reclamações e mais reclamações por parte dos inquilinos, junto da santa casa. M. Porto, câmara municipal de V. N. Gaia, vistoria às condições do prédio, ao estado das habitações etc. Assim tivemos que andar neste fado, para um lado e para o outro durante anos? Câmara municipal de V. N. Gaia, vistoria às condições do prédio, visto realmente ser urgente as obras, visto os problemas da água nos alicerces. Então um dia começou a ser dito e proposto pela S. C. M. Porto, ou seus representantes como por ex. pelo engenheiro Valdemar maia, doutora Isabel dita assistente social, ou qualquer pessoa com quem se falasse a resposta era sempre a mesma? Que só poderiam fazer as obras se os inquilinos saíssem, inquilinos como não tínhamos casas para onde ir! Não saiamos, mais tarde, mais reclamações? Mais propostas por parte destes senhores da santa casa, então as propostas eram? Propostas se aceitássemos vir para a zona do Porto, durante algum tempo só para fazerem as obras, visto não terem casas na zona de V. N. Gaia, mas que assim que as obras fossem feitas, regressaríamos para as nossas casas, pois que não podiam fazer as obras se nós não saíssemos, visto serem obras grandes e por segurança tinha-mos que sair todos, confiando, acreditando, como não imaginava, ou sequer me passava pela cabeça que a Santa Casa. M. Porto, ou seja alguém que a representasse fosse capaz de nos enganar pagava em princípio do ano 2001 de renda 5.000#00 escudos.
    E visto que a situação do prédio, também era conhecida de todos, assim como também foi noticiado na comunicação social confiei nas promessas, depois de muito reclamar como outros, uma vizinha ainda lá está a morar não saiu, mesmo estando em más condições mudaram na para o andar rés-do-chão e ela assim está a espera de solução. Primeiro, com a assistente social Dª. Isabel por querer que viesse pagar mais de 30 contos isto em moeda antiga, reclamei que só devia era estar a brincar comigo, 1º estava a facilitar para que as obras fossem feitas, porque vir pagar mais? Mas ao que me foi respondido por esta senhora dita assistente social Dtº. Isabel, doutor Eng. Valdemar maia, assim como outros, ao que me disseram que as casas erram novas e que não podia ser assim, que tinha que pagar mais enquanto cá estivesse mas depois voltaria a minha casa e ficava tudo a vigorar com o mesmo contrato antigo e que nada mudaria, que as obras precisavam ser feitas, que tínhamos que sair e que se não saíssemos e entretanto algo acontecesse e enquanto nos não saíssemos para as obras, as responsabilidades seriam dos inquilinos, mas que quando regressa-se para a minha casa voltava a vigorar o sistema que tinha, não aceitei pois era impossível pagar semelhante dinheiro, era só eu a ganhar tinha 2 filhos e sem qualquer ajuda por parte de quem fosse até do próprio pai, depois de vários telefonemas e chamadas á santa casa, falaram-me em 14.900. ou seja, 74.57 agora em euros, era muito dinheiro, mas já cansada e a trabalhar, com 2 filhos e sozinha para tanta luta! Mas como me foi garantido que era só enquanto aqui estivesse, tempo para fazer as obras e sendo também confirmado pelo Eng. Valdemar que era só para fazer as obras, confiei, acreditei que era uma instituição credível e que tinha superiores responsáveis e que estes não me iriam enganar; mais tarde fui chamada a santa casa, m. Porto para assinar um contrato, ai (passeie – me) e indignada disse que não tinha que assinar contrato nenhum pois que não estava a alugar uma casa mas sim a facilitar para que as obras fossem feitas, contrato este apresentado pela Dª. Olívia que me disse que era só um pró-forma para saberem, quem estava a ocupar as casas e onde estavam os inquilinos, não concordei desesperada e a chorar, fui embora e nem hipótese tive de ler o contrato, tornaram-me a ligar e o engenheiro Valdemar maia também falou deslocando-se a Rua general torres, que se não aceitássemos sair, não podiam fazer as obras e que como o prédio estava com problemas se algo acontecesse a responsabilidade seria toda nossa ou seja dos inquilinos, ora eu a trabalhar, só para tudo e para tratar dos meus filhos, com toda esta luta de anos e já com a cabeça cansada, sem condições e em perigo, acreditando nas promessas, lá fui eu mais uma vez para a santa casa m. Porto, para assinar o contrato, como não entendia nada e acreditando que realmente precisavam saber quem estava nas casas, começando mesmo assim a tentar ler o contrato ao que a senhora Dtº. Olívia. Perguntou-me? Acha que a santa casa algum dia a enganava, assine que já sabe que isso e um pró-forma só para o tempo de fazer as obras e depois volta para a sua casa que ninguém lha tira, mesmo assim queria levar alguém para ver o contrato mas estas senhoras, disseram que não estavam ali para brincar e que ou eu aceitava ou então que ficava tudo sem efeito e eu sem a casa, que ião entregar as chaves, que tinham muitas pessoas a espera e que aquela era a ultima hipótese que eu tinha, não precisava ler o contrato que eram todos iguais e que tinham muitas folhas se todos quisessem ler o contrato que era um dia para cada um, que não podia ser e que para alem disso que eu estava a desconfiar e a por em causa a honestidade da instituição, já cansada, doente e baralhada com tanto problema e tanta pressão psicológica, acabei por assinar (confiando) em quem pelos vistos não devia! Visto todas os problemas que eu venho enfrentando e para piorar, todos os anos papeis e mais papeis, todos os anos assim como este meti papeis, dizem que era para actualizar a renda, mas o que e certo é que durante todos estes anos nunca me alteraram a renda, o meu ordenado baixou sempre, visto todos os problemas que para aqui viemos enfrentar noites e noites sem dormir policia, policia de choque, guerras e mais guerras aqui na zona, lá se foi o emprego, era eu e 2 filhos, eu fiquei desempregada, com sob desemprego, depois sob. Social desemprego, depois estive + ou menos 1 ano sem qualquer subsidio, depois passando já á mais de 2 anos só com o rendimento de inserção social como declarei, durante estes anos e nunca me foi alterada a renda, um filho já casou fiquei eu e um filho, esteve e está desempregado, assim como o meu filho desempregado imputando lhe eu as suas responsabilidades, mas como mãe e ele desempregado e solteiro não o vou por fora da porta, nem o vou matar a fome, já peço ajuda para comer e quando não há prefiro ficar eu sem comer, para lhe poder dar a ele passo muita fome e ele por vezes igual tentando eu disfarçar a situação como posso, tentando que ele não perceba, o que eu como mãe, me sinto péssima por não poder pelo menos já assegurar a alimentação nem sequer a do meu filho, desempregada, desesperada e doente, com todas estas aflições, já sem gosto ou interesse pela vida, com toda esta luta ou seja situações, mas nós confiamos e estamos nesta situação, sem poder viver, sem saúde, já doente e sem poder trabalhar e com todos estes problemas e revolta a correr para a santa casa, para as aguas do porto, para a EDP, para a câmara do porto etc. E por tudo isto pouco falta para perder o controlo e ou dar em maluca para meu espanto a resposta ate hoje por parte da misericórdia, é a ameaça com a ordem de despejo, mesmo escrevendo no livro amarelo, anexando documento que tinha sido entregue na santa Casa dirigido ao Sr. Provedor, pensei que iria ter uma resposta mas até hoje 9 de Agosto de 2010 contínuo com os mesmos problemas, pior? Sem resposta, ou resolução, todos os dias pensando! Será hoje que vem fazer a ordem de despejo, perdi o gosto pela casa e estou sem gosto pela vida, tanto trabalhei sempre na minha vida para poder ser honesta e dar educação aos meus filhos sem ajuda de ninguém, triste por não lhe ter podido dar mais sempre abdiquei de tudo da vida para não faltar com nada aos meus filhos, calada e escondendo as necessidades, com o desgosto e vergonha passei muitas dificuldades e fome mas hoje estou pior não tenho nem posso trabalhar por todas estas situações de aflição sem saber ate quando tenho casa mesmo pagando e sem saber o que se passa visto a EDP nada fazer a não ser cada vez as facturas são maiores e a resposta é se não pagar cortasse, problemas de faltas de agua por vezes sem agua outras vezes e como agora continua aos soluços. Tudo isto já que venho a reclamar por escrito desde 2003- águas e EDP. Dizem a culpa é do senhorio, o senhorio diz que eu tenho os contratos com a EDP e o outro com a águas eles é que tem que resolver, eu nada consigo resolver com todos estes senhores. E eu cansei e perdi o gosto, a vontade e a força para lutar ou seja pela vida. Sem saber mais o que fazer a santa casa da misericórdia do porto nunca me deu um pão, mas complicações e situações como estas, que para mim é uma tortura psicológica e um desânimo total, como devem imaginar, a minha vida está um caos, a luta é constante e as respostas nenhumas, pelos vistos isto é a misericórdia do porto pior sem condições sem respeito pelos inquilinos, estas são algumas das reclamações de inquilinos, com as campainhas avariadas a quase 2 anos assim foram deixadas por um funcionário da santa casa e assim estão, a porta do prédio com a fechadura avariada avariou assim ficou, as faltas de agua tem sido uma constante dias e dias sem agua e agora aos soluços o que não permite tomar duche e as maquinas de lavar, os cilindro queimado e a mudança de termóstatos e uma constante, as resistências do cilindro não tem conta quantas já comprei e coloquei, o termóstato e não só ate o técnico chamei, não tem conta, os problemas com a electricidade é uma constante, as paredes e tectos pretos das humidades, as rachadelas dentro das habitações, as persianas sem caixas, muitas e muitas vezes sem elevadores, dias e dias a subir a pé para o 7º andar, as casa devem ser rotas de inverno ate de cobertores se anda embrulhada dentro de casa porque não se poder com o frio e vento, com tudo fechado mas não vale a pena o frio e como estar na rua ou num frigorifico, o que tenho tido vários problemas de saúde etc.
    Para além de tudo isto e ainda? A quererem por me a pagar uma renda de 270 e tal euros ou 230 e tal euros e ainda retroactivos, e ameaçando – me com o despejo, foi a gota de agua, sempre paguei, apesar de não ter as condições prometidas e ser um realojamento que era só para as obras e eu agora penso?.. que nem sequer me deviam ter feito assinar qualquer contrato, nem sequer andar nesta lufa, lufa todos os anos a entregar papeis o que tenho vindo a fazer todos os anos e nem sei para quê! para meu espanto este ano mal fui levar os papeis, eu desempregada, o meu filho desempregado e pondo-o eu ao encargo dele levando a vida dele mas como mãe e ele desempregado não me resta outra hipótese senão ajuda-lo dividindo o que posso com ele, envergonhada por esta minha vida e por tudo isto e ter que aqui estar a por um pouco da minha vida exposta situação esta originada por os problemas todos aqui vividos e sem qualquer solução ate hoje, mas por falta de um papel, fui logo ameaçada pela menina que me atendeu diz ser assistente social Susana e logo me ameaçou com renda técnica, como fui ameaçada com a renda técnica e sem eu saber sequer o que isto era.
    Continuando eu á espera que façam as obras na minha casa da rua general torres e senhor engenheiro Valdemar maia, senhor provedor Novais, que eram os que estavam na época de toda esta situação ou a santa casa da misericórdia do Porto da qual sou inquilina peço que esta me seja devolvida como me foi prometido e com o contrato que tinha, estou parada na vida numa vida sem certezas, já sem força para lutar, cansada, indignada, doente, incrédula por todas estas situações que para mim são humilhantes, desumanas e desesperantes que me levam o gosto pela vida, envergonhada sem querer transmitir a dor e desespero em que me encontro, já a um ano que nem os meus pais vou visitar, teem 88 anos, e vivem com o desgosto de eu não os ir visitar e pensando que eu os estou a desprezar, por tudo isto preferia morrer, mas esta culpa não é minha, por tudo isto culpo, os responsáveis por me porem nesta situação, santa casa m. Porto e ou seus representantes. A chave foi-me entregue! Pelo Senhor provedor Novais.
    E eu ciente que este não me iria enganar, confiante que em breve iria regressar á minha casa na rua general torres 468 -1º andar frente, aonde sem condições estava melhor do que aqui, nunca me faltou a agua, não pagava tanta luz, não me queimava as coisas dentro de casa como aqui, tinha 4 ou 5 inquilinos no prédio todo aqui são 5 no mesmo patamar, morava num 1º andar vim morar para um 7º andar e que muitas das vezes sem elevadores, por estarem avariados tenho que subir a pé e descer, porta entrada do prédio já a anos com a fechadura avariada, as campainhas sem funcionar, a muito mais de um ano tendo sido avariadas por um funcionário desta santa casa que assim as deixou, tendo eu comunicado de imediato de nada valeu, ainda hoje assim estão avariadas o que trás muitos transtornos, as faltas de agua que tem originado incómodos e prejuízos vários, como ainda hoje nos fins do mês de Julho, continua aos soluços outras vezes sem pressão o que faz com que o cilindro e as maquinas avariem, aos dias seguidos sem agua, outras vezes e ligada por varias vezes ao dia por um morador daqui do prédio, isto e quando está, ou quando quer ou pode, que por acaso e empregado desta santa casa m. Porto. O gás para quem quis por, ou tinha dinheiro teve que arranjar a instalação para o poderem por, mas isto é um perigo não tem sistema de ventilação para o gás? Pois que as casas não tem o sistema de ventilação ou as devidas normas impostas pela lei, regras, ou normas de segurança e ou prevenção, os prédios tem 7 andares 5 inquilinos no mesmo patamar, não tem qualquer sistema de segurança ou protecção para incêndios, eu nada disto percebo mas pelo pouco conhecimento, pergunto se num prédio de 7 andares ou com mais de 4 andares não é obrigatório existir estes sistemas de protecção á prevenção de incêndios, as fossas como neste momento estão cheias o cheiro na entrada do prédio é insuportável e chega a espalhar-se para as casas, isto tem sido a minha vida que desde sempre e junto com muitos outros problemas como já a falta de saúde e de falta de gosto pela vida por tanta dificuldade passada provocada por tantas mas situações assim originadas por toda esta luta sem fim a vista e ainda como as paredes e tectos pretos das humidades, paredes rachadas etc. Mas para meu espanto não vejo a santa casa resolver estes problemas que tanto afecta os inquilinos, que já não a paciência nem para a família anda tudo revoltado, pois eu não entendo nada nem estes sistemas de rendas que para mim nada me foi falado neste sistema de arrendamento. Ameaçando – me e querendo me por a dita renda técnica e de seguida com ameaças de despejo, pergunto quem pode viver, quem pode ter paz, quem quer ser honesto, o que faz, quem como eu sempre gostei de cumprir com as minhas responsabilidades, o que faço com toda esta situação provocada por eu ter confiado na dignidade que a s. C. M. Porto me merecia e que eu acreditava digna, agora estou na miséria, não sabendo o que fazer mais da vida, sem trabalho, doente e tudo causado por todas estas situações preocupantes, desesperantes e aflitivas e sem solução á vista, não sei com o que posso contar da vida sem ânimo ou alegria para viver revoltada e desesperada só me resta desaparecer do mundo, tenho vergonha e desgosto da minha vida aflitiva, lutando todos os dias e tentando me enganar que tudo vai melhorar, mas todos os dias e uma luta sem fim. Deus sabe a minha revolta e o quanto peço que me leve estou cansada de (viver) cá andar, sempre lutei pela vida mas agora chega, tentarei fazer algo pelos meus filhos, mas não me importando mais comigo já não bastava, a vida ter sido tão difícil ainda tinha que vir a SANTA CASA M. PORTO» MEU SENHORIO, a quem sempre paguei e sempre tive que andar a reclamar? E agora o que quer que eu vá fazer? Pergunto, vou roubar, vou pedir, ou para a prostitui. Ou outros negócios, ou então mato-me. Eu paguei sempre, sai da minha casa para serem feitas as obras, por isso quero a minhas condições contratuais que tinha de sistema de arrendamento, quero o tipo de casa que tinha 1º e 2º andar, quero ir para Vila nova de gaia, e quero ser ressarcida de todos os danos e prejuízos sofridos por todos estes incómodos e despesas e gostos que tenho vindo a sofrer com tudo isto, pois que o problema maior é a minha saúde, mas isso já ninguém me a pode dar, o trabalho que perdi, e agora que andava a tirar um curso, com tudo isto e o ficar doente, com todas as faltas assim fiquei excluída mais um desgosto para mim e um entrave para a minha vida? Nestas casas que era para realojamento de pessoas das barracas que tanto foi falado nos jornais, feitas com ajudas dos dinheiros do governo ou comunidade europeia dizem ao abrigo do – SRU- nessa altura que me foi feito o pedido se eu aceitava vir foi me dito logo que era por pouco tempo porque a casa em que eu morava não se enquadrava neste tipo de realojamento o que mesmo para fazer as obras eram só 3 ou4 meses com o tempo a passar sempre reclamei, junto da misericórdia, foi para a associação dos inquilinos e não só, por tudo isto peço os meus direitos, assim como dignidade e respeito e a resolução ao meu problema, que com 54 anos já estou cansada desta vida sem vida. Peco desculpa por algo mal escrito mas estar a escrever isto revivendo toda esta situação e sentindo-me enganada, não é fácil muito mais haveria para expor mas estou cansada de expor toda esta vida que tanto me magoa e revolta. Ficando por aqui com estes assuntos, lamentando tudo isto, término esperando resolução, com fé de que algo ira ser resolvido e que irei ter direito a uma resposta por parte da santa casa da misericórdia do porto, termino por agora indignada e revoltada com toda esta situação. Eu começo a entender porque é que o mundo está neste caos, com toda esta realidade vivida e vindo da parte de quem vem e eu sem conseguir resolver nada e sem ter resposta vivendo aflita por achar que já tudo é possível. Eu penso que um senhorio não poderia fazer isto mas como é a santa casa da misericórdia do porto o meu senhorio, talvez seja a lei, ou seja honesto, ou a dignidade e humanidade desta s. C. M. P., a misericórdia, e a humanidade aonde existe, (talvez tenham razão) ninguém me manda a mim ser pobre? Eu sou católica acredito em Deus mas, começo a perguntar o que significa ou o que é a religião? Ou o que será ou significara uma instituição religiosa, neste meu caso eu com este problema alheio a minha vontade originado por ter confiado nesta instituição e ou seja quem a representa visto a necessidade real das obras por ter confiado a minha vida deu uma volta de 180 graus para o caos e pago sempre, agora eu pergunto? Visto esta situação será que alguém tem o direito de criar tantos problemas a vida de outras pessoas a ponto de perderem o emprego, ou por faltas ser excluída de um curso profissional dupla certificação, estar com problemas de saúde, já sem gosto pela casa e pela vida, vendo a família a família a destruir-se com os filhos revoltados por toda esta minha luta e problemas e sem paciência ou tempo e disposição ou paciência para o convívio ou atenção para com eles por toda vida, ou de tanto lutar para ver se consegue resolver os problemas de habitação, falta de agua, problemas com a electricidade facturas a triplicar, prédio com as campainhas avariadas a quase 2 anos, a porta do prédio com a fechadura avariada a anos etc. Assim funciona e assim vivemos nestas casas de um senhorio instituição religiosa, santa casa misericórdia do porto mas pagar pagamos e alguns inquilinos nestas casas pagam 300 e muitos ou 400 euros, isto é prédios de rendas sociais dizem? Peço desculpa mas a minha dor é grande e a indignação é enorme e a paciência e a saúde já é pouca? Com tudo isto!.. E assim e mas com os meus sinceros comprimentos.
    Assino. ANA de Sousa Pinto——————————–

    Peço: e fico a aguardar resposta o mais breve possível obg.

    A minha opinião (Como opinar ainda não se paga)
    Eu como cidadã que já vive de perto com estas situações e como estou num processo de que fui alvo por motivos de obras, fui realojada; numas casas feitas para realojamentos de pessoas de barracas, casas estas para rendas sociais, segundo falado na altura com dinheiros ajudas dos dinheiros governo (ou comissão europeia) só sei que na altura era notícia, salvo erro? Que era santa casa misericórdia do porto, Câmara do Porto, e dinheiros comunitários ou (governo) de ajuda a realojamentos a pessoas de barracas e que seriam uns prédios de 3, ou4 andares, mas foram feitos prédios de 7 andares com 5 inquilinos no mesmo patamar, sem qualquer protecção e ou prevenção em caso de incêndios e com problemas de varias ordens, com muitas pessoas a pagarem rendas mais de 300 e muitos euros mensais, dias sem agua, ou sem elevadores, problemas com a parte eléctrica, a anos fechadura da porta do prédio avariada, assim esta aberta a tudo e a todos, prédio sem um mínimo de segurança, o que faz com que varias pessoas com tudo isto já tem até problemas de saúde de varia ordem e outros, mas as rendas ó, ó, é só subir e por vezes a dobrar ou mais, isto é um pouco do que aqui se vive os pobres de rendas sociais em casas da misericórdia rendas sociais desta santa casa misericórdia do porto etc. Eu a casa que habitava, na rua general torres prédio pertencente á misericórdia do porto precisava de obras e dito que não tinham casas vazias na área v. N gaia, seria realojada aqui temporariamente para as obras no interior do prédio, mas também me fui dito que depois das obras voltava: confiei: tudo facilitei para que as obras fossem feitas, confiei hoje ao fim de 9 anos, continuo á espera da minha casa? Como são grandes senhorios pelos vistos tudo podem fazer ou decidir sem um mínimo de consideração pelos seus condóminos, pois a casa é do senhorio mas quem lhes paga a renda, somos nós inquilinos penso por isso que merecemos um pouco mais respeito, humanidade e dignidade.
    Eu acho, o sistema usado para os realojamentos, não é o melhor, por exemplo pessoas com os salários mínimos, ou rendimentos mínimos, com 3 e 4 filhos estarem a pagar a renda que era de lei por exemplo 7.50,ou 10 euros ser realojado e serem obrigados a ir pagar uma renda 200 euros, ou 250 e mais por mês, por outro lado não podem escolher para onde querem ir pelo menos a zona e que por vezes fica muito distante de familiares e amigos? E muitas vezes casas com menos condições do que as que tinham as pessoas não tem culpa que na sociedade não sejam todos ricos. Na parte dos serviços da área social infelizmente funciona muito mal por isso as pessoas ficam revoltadas, o que dá origem a conflitos sociais, rivalidades, e muito mau ambiente nestas zonas, Os senhorios põem assistentes sociais a fazer os cálculos das rendas e na minha maneira de ver, estas senhoras não devem desempenhar as suas funções sociais com as devidas regras sociais ou então não sei que cálculos são usados, mas de sociais não me parece e ainda põem as rendas caras o que origina que as pessoas andem a correr para os serviços da serviços Ministério da segurança social pedir ajuda para conseguir pagar as respectivas rendas, o que leva também as pessoas a mendigar ou a roubar para poder dar de comer aos filhos. Isto não será a brincar com a dignidade das pessoas? Eu acho uma humilhação, e uma grande falta de respeito e falta e falta de dignidade para quem trabalha e quer ser honesto e cumpridor dos seus deveres e de responsabilidade, exemplo uma mãe só com o seu ordenado e com 2 filhos a estudar, 550euros ordenado, agua, luz, transportes, medicação e médicos, alimentação e sem qualquer outro rendimento e a pagar uma renda 5 mil escudos actualizável todos os anos, mudasse por motivos de fazerem obras no interior do prédio visto que no exterior já estavam feitas e estas senhoras assistentes sociais dizem que é de lei e a lei por uma renda 30 e tal contos, tendo reclamando, então sendo posto renda 74.75 euros com dificuldades em aceitar mas como era só para o tempo das obras e que as rendas também podiam baixar se houvesse alguma alteração de ordenado,
    Depois o ordenado sempre baixou, mas durante estes 9 anos e tal e já á desempregada desde 2001, e agora só com o rendimento mínimo e sempre eu reclamando que não seria justo.
    Nunca me actualizaram a renda mas eu peço desculpa ninguém me manda ser pobre e querer ser honestas e conseguir até hoje passando muita fome e já com problemas de saúde por tentar sobreviver a esta luta de sobrevivência, com esta fortuna de média 200 euros para todas as despesas, pior com os problemas de habitação constantes e sem respostas ou resoluções por parte do senhorio, EXª. Santa casa misericórdia do porto e as actualizações das rendas dizem ser feitas pelas assistentes sociais e isto é a lei, casas novas cheias de problemas feitas para realojamentos de pessoas de barracas, pessoas a pagar quase 400 euros nestes prédios de rendas sociais feitas com ajudas de dinheiro ajudas do governo dizem ao abrigo do SRU nada disto percebo mas não consigo encaixar na minha cabeça que isto seja normal e penso que algo de anormal se deve passar, problemas com as falhas de aguas, problemas com as anomalias com a luz a queimar e facturas elevadas, os serviços dizem a culpa ser da misericórdia e nada se consegue resolver. Os elevadores a maioria das vezes avariados e os inquilinos a subir para o 7 andar a pé vários dias sem sequer um elevador, os idosos ficam em casa as pessoas de muletas ou as que tem necessidade de sair tentam da melhor maneira com ajuda ou como podem, mas se não pagar, ou faltar um papel pois que todos os anos e papeis e mais papeis. Isto até parece que em vez de alugar uma casa que arranjemos um emprego com a misericórdia, ou é a telefonar a comunicar AS AVARIAS OU A DESLOCARMO-NOS á s. C. M Porto reclamar avarias ou problemas com as habitações, ou entregar reclamações por escrito etc. Mas de nada tem valido e Aqui continuamos mas nada muda o que muda são as ameaças, com as ditas rendas técnicas e seguida com ordem de despejo, mas por a agua aos inquilinos, as campainhas funcionar, a fechadura na porta do prédio, a instalação do gás com condições, os elevadores a funcionar, ver o que se passa com a instalação eléctrica para provocar avarias e ate arder ou rebentar com os quadros, eu já venho a reclamar desde que para aqui vim a partir de 2003 visto não ver resultados comecei a reclamar por escrito, mas de nada vale? Agora cansada, doente, revoltada, de numa vida sem vida, sem gosto pela casa e ou já pela vida, provocada por todas estas situações humilhantes e alheias á minha vontade, mas pagar eu pago. A quem de direito e desculpem se eu estou enganada mas eu Agora pergunto o que faço da vida, isto é a lei, isto é social, isto é misericórdia e a lei é diferente e nada se pode fazer!

    Tenho pena que assim seja
    Nunca pode imaginar
    Sendo esta a santa casa
    Tanto me viesse a enganar

    Com toda esta minha luta
    Já nem posso descansar
    Estou a perder a família
    Não sei onde vou parar

    Já não quero imaginar
    O que vai ser da minha vida
    Por muito que vocês façam
    Não apagam esta ferida

    Pergunto a estes senhores
    Se pararão para pensar ou só imaginar
    O que sofrem os inquilinos
    Para aqui puder morar

    Não da para calar mais
    Tanta dor e sofrimento
    Com toda esta vossa atitude
    Já estou muito doente.

    Peço. Por favor, calem vossas ameaças
    Estou farta de sofre
    E Se assim continuarem
    Eu prefiro, é morrer

    istopara mim nao e falta de cidadania é fata de muitas outras coisas como responsabilidade e respeito humanidade para com quem sempre trabalhou e por minha parte que criei 2 filhos sojinha sempre trabalhei numca nimguem nem o pai me ajudou com um senhorio misericordia que sempre soube da minha cituacao e pior para fazer obras na minha casa v.n.gaia confiando eu que numca esta me iria enganar pediram para sair para as obraS e de seguida voltaria mas la vao 10 anos e aqui estou com a renda em dia e com uma ordem de despejo com uma vistoria salubridade pedida em abril e logo feita pela c.m.p mas nao sai ate hoje nao obtenho resultados mas como é com s.c.m.porto a unica coisa para alem de todos os problemas com luz, agua etc. agora é despejo. e isto é a minha vida ja sem saude e com a familia a desmurunar-se pois sao todos grandes e eu que quero continuar a ser hunesta estou com todos estes problemas e a reclama-los por iscrito, assim como em 2003 fui a ordem dos adbogados e deixei lá esta situacao registado o que me mandarao aguardar ate eles fazerem as obras depois tudo se resolvia mas como aqui as condicoes nao mudavam continuei sempre a reclamar que algo estava mal como a agua e a luz etc. hoje a minha vergonha ja e muita ter que andar a dar a cara por todo o lado e sem poder e com uma ordem de despejo pois que na minha opiniao para a santa casa sera mais facil visto que as outras pessoas pagam e nao bufam e outros sao despejados isti ja vem a muitos anos sou inquilina a27 anos e agora

    • sendo eu inquilina da scmporto, numa casa em que vim para que fizessem obras na minha casa que eu morava em v.n.gaia morando eu agora numa casa segundo falado na comunicacao social erao casas para realajamentos de pessoas de barracos e 2º a scmp tambem disse que nao deveria sequer diponivilizar a casa mas como era só para as obras se os inquilinos nao se inportassem vir depois regressariam para suas casas, eu ana pinto sempre a reclamar ou falando junto da scmporto de nada valia fui para a associacao dos inquilinos e de seguida ordem dos advogados onde marquei uma consulta isto já em 2003. onde fui recebida e enformada que se tivesse algum problema me dirigisse lá que tudo ficava resistado, mas que algo estava mal mas nao se preocupe e que tudo que recebesse lá me dirigisse pois mas as leis mudam e eu já sem saude e todos os anos ás voltas com aEDP: luz ,facturas elevadas e com as coisas a queimar, a agua já ouve dias e dias sem aguas outros, com agora tem agora nao tem, e como ainda hoje continua e eu sem saber o que fazer visto andarem no jogo do impurra estes servicos a imporrar para o senhorio e o senhorio a dizer que eu tenho um contrato com estes servicos e que sao eles os responsaveis, eu apenas uma cidadá só e com estas entidades poderosas, a dar estas resulocoes que posso fazer, pedi uma vistoria a C.M.PORTO por todos estes assumtos e muitos outros como paredes da habitacao com rachas, com humidades e paredes pretas, sem campainhas, etc.vistoria pedida em abril feita em maio e só depois de várias deslucacoes á camara assim como tendo escrito no livro de reclamacoes, visto que mesmo as cartas enviadas pelo advogado, nao tinham qualquer resposta, Para meu espanto esta semana passada ou seja mais menos meio do mês nobembro 2010 recebi resposta de vistoria?..MAS partes comuns as fotos tiradas em minha casa nao aparecem nem as reclamacoes luz, agua etc. AGORA eu pergunto se me é premitido peÇo? pelo meu pouco conhecimento sendo estes prédios feitos na altura para realujamento de pessoas de varracas( e eu nao morava em varracas) segundo para habitacoes sociais e estao aqui pessoas a pagar quase e 400 euros tendo estes sido feitos com as ajudas dos dinheiros do estado ou OE não sei bem quem destas organizacoes mas é ajudas dos governantes hoje o senhorio é santa casa misericordia porto, ganhando eu 187 euros ris. querendo esta santa casa da misericordia do porto senhorio, este ano quis porme a pagar 270-ou 230 e tal euros, sem me porem sequer ou dar resuloÇao ao que está mal e pior é um jogo do impura da edp. Para a misericordia das aguas para a misericordia camara m.p. e misericordia etc. E vice versa perdi tudo até o curso que andava a fazer com tudo isto perco a minha saude a minha familia e a minha vida isto é um senhorio só para receber e etc, ganhava 550 euros vim pagar 74.57 desde que para aqui vim, todos os anos mesmo sem concordar meti sempre os papeis desde fins 2001 perdi o emprego fui para desemprego depois social desemprego numca me altararao a renda nem um centimo, fui para ris, assim continuei sem me alterarem um centimo, mas este ano pois por já andar a reclamar tenho uma ordem de despejo já movida contra mim pergunto e pesso que faÇo se mesmo escrevendo vou parar á rua como posso eu desembrolhar tudo isto, a quem me devo derigir visto que eu já percurri todos estes e mais alguns citios e estou neste empasse e sentindo, que já estou com varios e graves problemas de saude será porque esta é uma santa casa tudo pode fazer e eu nem sequer tenho direito á vistoria que pedi e que pagasse 150 euros e nao aparece sequer a vistoria da minha habitacão, agora pergunto se estas casas farão 2º dizem feitas com as ajudas dos dinheiros vindos para ajudas da irradicacao das barracas e ésta santa casa é o senhorio será que está tudo certo e esta é a lei que temos no pais, que é assim que tudo fonciona e eu com todos os contratos tenha que pagar tudo o que querem e como querem e eu nao tenha direito sequer a falar , criei 2 filhos sojinha e equilibrei a minha vida sem ajuda de ninguem, vim para aqui a minha vida comessou a andar para tras até estar já dependente de ajudas e sem saude caso me possam ajudar ou informar como posso sair deste burraco, agradecia com as minhas desculpas por alguns erros ou algo mal escrito com os meus agradecimentos desde já e com os meus comprimentos assino ana pinto

    • pesso desculpa mas aqui anexo algo que no meu ver e não só está mal mas eu como simples ser humano pouco estou a poder fazer e já tenho uma acccao de despejo movida pela s.c.MISERICORDIA do PORTO mas não devo nada a nimguem e tenho já a renda de janeiro paga 919065208 já na miseria e sem saude e já com mais um natal estragado pesso desculpa mas por DEUS pesso ajuda com os meus agradecimentos desde já e com os meus sinceros comprimentos certos que por deus alguem me ouvirá Ana Pinto obrigados.

    • PS. pedia resposta se possivel

  30. avatar Maria Madalena

    Sr Marinho Pinto, Portugueses,
    SÓ A VERDADE LIBERTA, É URGENTE ACORDAR PARA ELA SE QUEREMOS SALVAR A DIGNIDADE DE SE SER “SER HUMANO”!!!

    PESQUISEM E DIVULGUEM:
    ABRE TUS OJOS: El poder que mata la muerte
    http://www.youtube.com
    ES EL NUEVO NACIMIENTO Y EL INICIADO …HA MUERTO LA MUERTE QUE MATA AL HOMBRE: ES EL NUEVO NACIMIENTO Y EL INICIADO SE ENCUENTRA CON LA SEGUNDA VENIDA DEL HIJO DE LA LUZ, que dice: “Y el hombre que entiende este conocimiento LO ENGRANDECE Y MAGNIFICA…

    Vídeos de sweet misery a poisoned world – s/ASPARTAME
    http://topdocumentaryfilms.com/sweet-misery-a-poisoned-world/
    http://products.mercola.com/sweet-misery-DVD/
    http://www.dorway.com/aspartame-primer/

    Desprogramação de “hipnose-social” – David Icke
    David Icke – Problema, Reacción, Solución
    Desprogramação de “hipnose-social” – David Icke
    http://www.davidicke.com/headlines/36651-david-icke-what-the-controllers-really-fear
    FLU IS NOT THE BIGGEST DANGER … IT’S THE VACCINE – By David Icke
    David Icke-The Greatest Speech for Humanity-V for Vendetta-Directors cut
    Livro: “Os Filhos da Matriz”, “El Mayor Secreto”, “Global Conspiracy”, etc.

    Avian Swine Flu created by the CIA
    Vídeos de david ayoub
    Mercury, Autism and the Global Vaccine Agenda

    A Máfia Médica

    Astrophysicist Giuliana Conforto: Warming Hoax!
    Giuliana Conforto – Millennjum Reality nel Mistero- part.1/7

    Codex Alimentarius – Substâncias

    Codex Alimentarius: Matar 3 bilhões de pessoas? Vídeo c/ Legenda em português

    Fluor en el Agua Potable para Destruir Nuestra Salud
    Degeneración Neuronal causada por el Mercurio
    La Coca-Cola: El Veneno Refrescante

    el aspartamo , veneno puro
    The Ultimate CHEMTRUTH: Chemtrails, Morgellons Disease, and Global Depopulation
    CHEMTRAILS – EL INFORME EXCLUSIVO
    Haarp/Project Blue Beam

  31. avatar Paulo Costa

    Continua.
    Gosto de o ouvir falar e dizer o que está a falhar em certos casos de uma verdadeira injustiça em que neste País se coloca os trabalhadores na rua como se fosse algo descartável e no qual as desiguladades soçiais contibuem para um País mais pobre e outros mais ricos.
    Deixo o meu Email.
    Paulocostacar@hotmail.com

  32. avatar Paulo Costa

    Gosto de o ouvir porque fala as verdades sobre casos de injustiças.
    No meu caso,fui vendedor de uma marca bem cotada do sector automovel cerca de dez anos e o stand foi cedido a outro concessionário da mesma marca e com novos patrões que passaram de um dia para o outro a comercializar as vendas nesse nesmo stand e único nesta Localidade.
    Pretendia como trabalhador que os meus direitos laborais transitassem para o novo concessionário no qual fui impedido de atender os clientes quando os atendia pelo um novo sóçio que deveria ser o meu novo patrão mesmo em frente aos colegas e clientes.O que ambos me pediram foi para ser eu a me despedir e perder os meus direitos e assinar um novo e íniçio de contrato e a receber metade do salário.Fui colocado na rua e que eu resolvesse o caso no tribunal de trabalho pois o interesse de ambas empresas era mesmo esse,mas o meu como trabalhador era a reíntegração na nova empresa que continuou a elaborar e a comercializar as vendas.
    Para meu espanto,o Dr.Juíz não obrigou a nova empresa a”reíntegrar-me” e fiquei sem o devido sustento familiar,depois recorri para o “Tribunal da Relação doo Porto e ficou mais provado que o satnd de vendas foi transmitido a outro concesssionário” e eram obrigrados á minha reíntegração ou indeminização de anuidade de trabalho.
    O Concessionário recorreu para o “Supremo Tribunal de Lisboa”,e perdi porque o Dr. Juíz cita que não existem provas de que o stand foi (transmitido a outro concessionário).
    Todos nesta Localidade sabem que está outro concessionáro a comercializar automóveis e está a ser um escandalo porque sou muito conhecido e bem visto como um bom vendedor.
    o DR.Juíz cita que não existem provas documentadas que o possam provar e perdi.
    Se caso os meios de comunicação se deslocarem ao local podem contar com um logotipo citando outro concessionário e o mesmo tipo de clientela a as facturas de uma nova empresa no mesmo satnd.
    Neste País vale de tudo e como é possivel os meus patrões cedem o stan de vendas e único nesta Localidade a outro concessionário e o trabalhador que deveria ter sido “reíntegrado por quem ocupou o stand” e temos um Supremo Tribunal de Lisboa que anula a razão ao trabalhador.
    Todos nesta Localidade sendo o Concelho com o maior numero de Freguesias estão a desacreditar na verdade pura da nossa “justiça”.
    Fui empurrado para os Tribunais por ambas as entidades patronais para resolver o meu caso e o Dr. Juíz só mesmo ele é que cita não haver provas,mas a verdade é que nesta Localidade os cidadãos estão a desacreditar na nossa justiça.
    Gostaria de apresentar o meu caso na televisão e provar que está outra empresa desde á seis anos a comercilizar.
    Aguardo resposta do Dr. Marinho Pinto sobre o meu caso,sendo de interesse Nacional dos Direitos do Homem e uma injustiça de desiguladades de forças.

  33. avatar Joaquim Borges de Jesus

    Sr. Dr. Marinho Pinto, ao ouvir agora o representante da Associação de Juízes a incriminá-lo fiquei indignado. Quando o Senhor tomou posse enviei-lhe oa meus parabéns. Daí, que lhe peço continue a lutar sempre pelos nossos cidadãos, pelos agentes de autoridade que dão o “coiro” e por todos aqueles que querem que haja Justiça neste País.
    Um forte abraço e muita coragem para dizer as verdades que têm que ser ditas doa a quem doer.
    JBorges

  34. avatar isaura alves

    Sou uma admiradora incondicional, pela pela sua forte determinação. Vejo alguns dos seus debates, pq não posso vê-los todos.Estou divorciada desde 18/09/2008 e sem casa, pois põs-me na rua após morar sozinha durante 2 anos e 3 meses. O advogado meteu uma Providência Cautelar no Tribunal de Loures, o Tribunal indeferiu.Ele não quer fazer partilhas. Já as requeri no Tribunal de VFX. apenso ao processo de divórcio. Foi marcada a Inquuirição de Testemunhas para o Processo de Partilhas em Casos Especiais dia 28/01/2010. A Juíza ( muito instável) não apareceu, foi adiado para 18/03/2010. Eu pergunto se há, onde está a responsabilidade destas pessoas…Sinto-me muito injustiçada.
    Pedi ajuda à PSP de S. João da Talha, que nada fez. Da outra parte há dinheiro e está tudo dito…
    Efectivamente a Justiça …

    O caso é mais complicado que descrevo, preciso muito da sua ajuda se possível responda-me.

  35. avatar João Carlos Gaspar - Movimento indignação

    Exmo. Sr. Dr. Marinho Pinto, o movimento indignação admira muito a sua coragem que o Sr. tem para denunciar toda a vergonha que se está a passar no nosso pais, é urgente mudar o país. mas era preciso 10 Marinhos Pintos.
    Considerando que:

    – O sistema político em Portugal não consegue definir uma política
    social de cidadania que conduza à realização das pessoas;

    – O afastamento dos cidadãos em relação às responsabilidades políticas
    é devida aos eleitos e partidos;

    – Existe uma classe de Poder que tutela autoritariamente e contra as pessoas;

    – Há a necessidade imperiosa de sanear as instituições, eliminando do
    sistema ilegitimidades que o abuso do Poder tem permitido;

    – A denegação de direitos e garantias (Alimentação, Saúde, Habitação,
    Educação, Trabalho e JUSTIÇA) impedem a realização de pessoas de pleno
    direito;

    – Interesses interligados, interpenetram a sociedade e pelo logro e
    cansaço, esvaziam de Poder as pessoas;

    – A manipulação constante e mentira faz-nos joguete de interesses
    particulares e ocultos;

    – O descontentamento social é geral e afecta em todos os sentidos o
    tecido humano do País;

    – O sentimento dominante em Portugal é de nada ter mudado e que se age
    contra as pessoas (e não a favor) atentando continuamente contra a sua
    dignidade.

    Colocam-se aos actores do Poder, as seguintes questões:

    – Porque continuar a suportar, sustentar e pagar a incompetência,
    incapacidade e prejuízos gerais de políticas particulares?

    – Porque permite a lei não haver a responsabilização dos detentores do
    poder por prejuízo ao bem público?

    – Porque até órgãos de soberania falham na protecção e defesa das
    pessoas, abstendo-se de denunciar e intervir, justificando como não
    ingerência?

    -A evolução social do País é a actual vigência de falta de
    solidariedade e respeito entre pessoas e instituições?

    -Porque continuar com um sistema que as pessoas não querem, não
    acreditam, nem confiam?

    – Vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar!
    Portugal é hoje a angústia de não se ter futuro. País dividido – nós
    e os outros. País de sonhos roubados. Amargurado, amordaçado, amarrado
    e silenciado. Fracturado.
    E agora unido – em indignação pelo cercear constante de Liberdade e
    Direitos. Para que o Poder receba, contundente, reprovação. Pela
    ofensa feita às pessoas em gozo permanente de rega-bofe, pago à custa
    de todos nós.
    Faixas pretas são descontentamento, denúncia. E luto por um País que
    não queremos. Estáticas ou em movimento – de qualquer tamanho. Nas
    roupas, janelas, varandas, viaturas, muros, etc.
    Faixas pretas, por que a confiança nas instituições, poderes e
    representantes – cujo o dever é proteger, cuidar e defender –, essa
    confiança, morreu. Não se confia em: políticos, poder, promessas,
    servidores da causa pública e que falem em nome de nós.
    Portugal não pode ser uma quinta, dividida entre famílias.
    Queremos o Portugal a que temos direito e que o Poder nos roubou. Um
    País justo, bom, solidário e protector das pessoas, que têm orgulho em
    lhe pertencer e naturalmente, amam e defendem. Queremos que Portugal
    se realize e cumpra. Ao expressar a nossa indignação, demonstramos,
    formação cívica e consciência em cumprirmos um dever básico da
    cidadania: acabar definitivamente com este sistema injusto que atenta
    contra a vivência colectiva. E entregarmos à Nação o poder legitimo,
    legal e representativo das pessoas.
    Importa pois e é urgente fazer luto por este Portugal que não é
    nosso, para que em Liberdade plena, com orgulho, convicção e emoção,
    possamos gritar:
    – Viva, Portugal!

    Movimento da Indignação

  36. avatar Maria C. Saramago

    Parabéns Dr. Marinho Pinto pela sua coragem e sem papas na lingua! Eu identifico-me imenso consigo, pois somos pessoas muito justas, corectas e detestamos a corrupção! Odeio corruptos….deveriam estar todos na prisão!

    Bem haja!

    Maria C. Saramago

  37. avatar José Luis Alves

    Sr. dr. Marinho Pinto, sou mais um das inúmeras pessoas, que o admiram pela sua frontalidade em que luta por aquilo que acredita.
    Neste momento, as nossas vidas estão um caos. Problemas de justiça, com 25 anos de história, que envolveu meus pais e agora implica a descendência (3 filhos-40, 38, 36 anos e 5 netos-8, 6, 5, 5, 1 ano).
    Gostava de lhe apresentar as provas de todo este caso judicial, é inacreditável, 3 processos na mesma comarca, com acórdão que chocam uns com os outros. E pessoalmente, tenho outros casos que provam o real estado da nossa justiça.
    Sou como o Sr. Doutor luta pela verdade, justiça e igualdade.
    Vejo a nossa justiça como um meio de destruição da democracia (liberdade, igualdade e fraternidade).
    Sou uma pessoa que sei o que quero, quero o que penso e penso o que é bom. E, enquadro o Sr. Doutor na mesma filosofia.
    Meu email é: zl.reporter@gmail.com .
    Contacte-me para lhe enviar, todos os dados que comprovam a minha exposição sumária.
    Com imensa consideração pelo seu carácter, desejo-lhe que nunca mude, não desanime, o caminho certo é o trilha.
    José Luis Alves.

  38. avatar Maria

    Sou seu admirador, pela sua determinação em prol de que se faça Justiça

  39. avatar Maria de carvalho

    Dr.Marinho Pinto, fui posta fora de casa em Janeiro/2009, com a roupa que trazia no corpo dentro de casa, só porque não emprestei o meu carro ao meu marido.Ele tinha o carro dele na Revisão.
    Queria ir á pesca com um temporal tremendo, com muito frio chuva e vento.Mudou a fechadura da porta para que eu não possa lá entrar
    Prometeu-me levar-me ao cinema no domingo anterior e quando chegou á porta do cinema, disse-me, compra o bilhete que eu no fim estou aqui á porta á tua espera.
    Sinto-me uma formiga lutando com um elefante, ele é magistrado.
    Recorri á PAVE e estou a ser tratada de uma grande depressão devida á turtura psicológica a que me sujeitou nos últimos 4 anos.
    Já tentei a Mediação Familiar,ficou sem efeito algum, pois disse-me que eu não tenho direito a nada, porque foi ele que sempre ganhou mais para a casa.Eu sempre trabalhei fora e dentro de casa.Não progredi mais, porque ele levava trabalho para casa e eu era uma autentica serviçal. Nestes ultimos 4 anos de destruição deu cabo da minha saude, hoje estou a recuperar de uma operação urgente que fiz,ele ocultou-me uma carta do IPO que me anticipava os exames oncológicos, tive de recorrer a uma instituição particular para retirar a tiroide e já com problemas de coração.
    Gostaria de ir ao Tribunal, queixar-me dele, por danos morais e pedir-lhe o divórcio,mas sinto-me uma fromiga a lutar contra um elefante.
    Não tenho muito dinheiro, mas muita confiança no Sr. Doutor, porque é uma pessoa justa que não se verga ao poder.
    Tenho escrito todo o meu sofrimento, quase dá um livro.
    Tenho quase 62 anos, 38 de asada e lamentavelmente apesar de magistrado não tem o minimo de sentimentos por um ser humano que conviveu todo este tempo.
    Não sei como contacta-lo de outra forma.
    Pois pretendo o meu anonimato por vergonha e respeito á justiça.
    Vou tentar o telefone da Ordem, mas não sei se vou conseguir ´contacta-lo.
    Muita coragem e força e que Deus o ajude a ajudar, todos as pessoas que de si precisam para se fazer Justiça

  40. avatar antonio martins

    PARABENS..!!
    O POVO PORTUGUES ESTA COM O SR MARINHO PINTO. E TODOS ADMIRAM SUA CORAGEM E ESFORÇO EM TORNAR ESTE PAÍS DE GENTE QUE SOFRE POR GRANDES INJUSTIÇAS QUE SAO VITIMAS ,,EM GENTE MAIS FELIZ E DE ACORDO COM A JUSTIÇA..!!
    PARABENS MAIS UMA VEZ..!!!
    O SR É UM VERDADEIRO HOME DDE JUSTIÇA PELA VERDADE E NAO PELA CEGUEIRA DA LEI..-.!”!
    FORÇA E DETERMINAÇAO NAO LHER FALTAM!!!
    É PRECISO PROVAR PARA JULGAR… E CONDENAR OU NAO COMFORME AS PROVAS..!! MUITO BEM SR MARINHO !!
    FORÇA..!!!
    A. MARTINS

  41. avatar ANTONIO MARTINS

    BOA MARINHO
    VAI EM FRENTE
    PORTUGAL PRECISA DESTA
    GENTE.!!!
    VALENTE HOMEM

  42. avatar DELMINDO SILVA

    OLA
    É COM ENORME PRAZER E SATISFAÇAO QUE VERIFICO FINALMENTE QUE APARECEU ALGUEM COM QUEM ME IDENTIFICO EM QUASE TODOS OS IDEAIS !!
    CORAGEM MAS,, SEMPRE COM A JUSTIÇA COMO BASE NA APRESENTAÇAO DOS FACTOS
    QUE TEM VINDO A DENUNCIAR E NUNCA SEM ESTAREM FUNDAMENTADOS…!!
    POR VER QUE FALA VERDADE , DENUNCIANDO COISAS QUE HÁ MUITO EU DESEJARIA TER DENUNCIADO, COMO UM JUSTICEIRO PURO E FIEL A SEUS PRINCIPIOS,,SEM ABDICAR DA BONDADE MAS SEMPRE DE UMA FORMA JUSTA…!
    SEU LEMA É O MELHOR DE TODOS PELA PUREZA DA JUSTIÇA..E ASSIM SIM PODERÁ MUDAR O SITEMA , DENUNCIANDO TUDO O QUE ESTA MAL,PARA VER SE SAO FEITAS CORREÇOES DE FUTURO, PARA QUE AS COISAS FIQUEM MAIS CLARAS E JUSTAS.PARA UM FUTURO MELHOR DA JUSTIÇA PORTUGUESA E ASSIM TAMBEM UM FUTURO MELHOR PARA TODOS NÓS..!! VÁ EM FRENTE COMO TEM FEITO ATÉ AGORA, COM CORAGEM E DETERMINAÇAO.. COM ALICERCE DE SEUS IDEAIS COMO BASE A **VERDADE E A JUSTIÇA JUSTA EM VERDADE***!!
    PARABENS POR SUA CORAGEM..!!
    Delmindo

  43. avatar Ana Maria Thomä

    Não sou muito dada a escrever coisas sem sentido como tanto se faz por aí, mas por vezes não resisto mesmo.
    Quando o oiço a si, dou muitas vezes por mim a pensar: “Que raio terá este HOMEM (perdoe a expressão, mas é que já há poucos) a ver comigo, se nem o conheço”?
    Entendo a sua revolta por não poder fazer nada à sua volta, ai se entendo! Mas continue tentando, algo se irá conseguindo certamente.
    O que a vida me ensinou ao longo do tempo que por cá ando é que se todos formos fazendo um bocadinho que seja, que resultado enorme se conseguiria. Já alguém pensou nisto?
    Eu escrevo, denuncio, tento ajudar e o que me tem acontecido? Duas vezes em jornais locais não publicaram o meu artigo, apesar de ser colaboradora não paga já há bastante tempo. Deixei de escrever para eles, simplesmente. Ditadura??? Já tive, obrigada. Não quero mais.
    Parabéns pela sua coragem e Deus vai compensar. ELE compensa sempre mesmo que não acreditemos n’Ele.
    Muita paz e amor na sua vida, Doutor Marinho Pinto

  44. avatar Vítor Hugo

    Boa malha, Doutor! Memorável noite essa do dia 22! Há muito que essa senhora de nome Manuela Moura Guedes, política frustrada com pretensões a jornalista e com espaço em horário nobre por via do marido, precisava de ouvir cara a cara umas boas verdades.
    Nas ruas e cafés não se fala de outra coisa e pelo que tenho ouvido, estão todos consigo, ou seja, a maioria do povo português apoia a sua cruzada contra a corrupção e os lobies instalados.
    Eu até atrevo-me a dizer que o senhor dava um excelente Provedor de Justiça; é preciso que haja alguém neste país que morda as canelas de quem tem o poder.
    Força Dr. Marinho, há muita gente que está consigo!

  45. avatar Ferdinanda Morais

    Sou uma admiradora do Dr. Marinho Pinto e desde há muito que o País precisava de um homem com a coragem que ele tem demonstrado. O desassonbro com que este ilustre causídico aborda e fala dos temas quentes que conspurcam a Justiça devem ser um exemplo para todos os portugueses.
    Mais uma vez, hoje, dia 23, deu provas de grande personalidade e coragem ao pôr nos eixos a Manuela Moura Guedes no Jornal da TVI. Há
    muito que essa senhora estava a pedi-las! Com o poder que alguém lhe tem dado lá dentro (todos sabemos quem é), julga-se dona e rainha da verdade e enxovalha todos os que ela “marca”. Ela faz de facto um péssimo jornalismo!
    Concordo pois plenamente consigo, Sr. Dr. Marinho! Força e continue a fazer o bom trabalho que tem feito!

  46. avatar Jose Azevedo

    Exmo. Sr. Dr. Marinho Pinto, admiro a coragem que o Sr. tem para denunciar a vergonhosa justiça Portuguesa, força nao desista de incomudar os curruptos deste pobre pais.

  47. avatar JOSÉ ALVES

    Parabéns Sr. Dr. Marinho Pinto e ainda bem que há Homens como o Sr. e que tem várias responsabilidades perante tudo e todos.Admiro a sua frontalidade e o respeito que tem por todos sem tibiezas e receios.O Sr. Bastonário está do lado daqueles que lutam pela justiça e pela verdade.Continue pois aumentará o respeito que lhe devem os portugueses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *